Buscar
  • bloom up

Inbound versus Outbound e a ascensão do marketing de conteúdo.

Para entendermos estes dois conceitos – Inbound e Outbound – importa seguir a evolução dos tempos e das pessoas. A melhor perspetiva que conheço é a de Philip Kotler. Venha daí!


Segundo Kotler, conforme a tecnologia foi avançando, as técnicas utilizadas foram sofrendo alterações para se adequarem aos novos mercados e aos novos consumidores. Desde a sua afirmação enquanto ciência, o marketing já passou por 5 fases.


Marketing 1.0 – era industrial onde os produtos eram menos diferenciados, havia menos concorrência e, por isso, o marketing estava muito focado no produto.


Marketing 2.0 – era da tecnologia de informação em que o consumidor já tinha mais opções de escolha e podia decidir o valor a pagar pelo produto. No início dos anos 90, o foco centrava-se no cliente e é quando se começa a associar o produto ao perfil e características do consumidor.


Marketing 3.0 – nova onda tecnológica que engloba todos os aspetos do ser humano e não apenas suas necessidades. As pessoas querem uma experiência, um conceito e valor.


Marketing 4.0 – era digital onde a conectividade aumenta e o tempo de interação diminui. A facilidade e a rapidez assumem o topo da tabela das prioridades. Reforça o conceito de valor da marca, através do marketing de conteúdo, da interação e do relacionamento, bem como da jornada de compra do cliente.


Marketing 5.0 – era das emoções, ou seja, o cliente toma ação por via da emoção, o que leva as marcas a chegar ao consumidor através do seu lado emocional. Converte os consumidores em embaixadores das marcas, apoia causas justas, demonstra responsabilidade social, ambiental e corporativa. Envolve o consumidor de uma forma invasiva, sem ser intrusivo.


O consumidor começou a apresentar novas necessidades de comunicação e de interação online. Era necessário criar novas formas de comunicar e chegar até ele e é neste sentido, que surge o Inbound marketing. O Inbound veio para equilibrar o Outbound marketing, que é mais agressivo e caracterizado por uma comunicação unilateral. Ou seja, o Outbound não evoluiu na utilização dos meios e tecnologias digitais e o Ibound marketing nasceu na tecnologia digital.


O objetivo consiste em transformar a forma como as empresas e o consumidor se relacionam durante uma venda. Ou seja, criar um relacionamento saudável com o cliente e, a venda, será apenas a consequência desse mesmo relacionamento saudável.


Uma estratégia Inbound procura entender as necessidades do cliente, apresentando soluções e formas de tornar a vida do cliente mais fácil, seja através de um produto ou de um serviço. Mas, o Inbound para ser realmente efetivo, precisa de estratégia e de produção.


As diversas ferramentas que transformam o Inbound num conceito poderoso precisam ser muito bem configuradas e uma das ferramentas mais impactantes do Inbound marketing – talvez a mais – é a produção e distribuição de conteúdos online.


Chegamos então a este conceito no universo do marketing e da comunicação: O marketing de conteúdo.


A partir daqui muito há a fazer, mas para início de “conversa” fica a contextualização sempre importante para todos percebermos de onde viemos e para onde vamos.


Bons conteúdos e um grande abraço!



Paula Ribeiro

Head of marketing and communication at bloom up | Content marketing strategist | Trainer | Consultant


Ilustração de António Aires

42 visualizações
Logo bloom com assinatura_white75px.png

Parcerias institucionais

  • Bloom up
  • Bloom up
  • Bloom up

All rights reserved ⓒ bloom up

logo-oci.png
MAGAZINE_1-300x300.jpg